BH TATTOO FESTIVAL – TATUAGEM, CULTURA E ESTILO

Vida Universitária
Typography

Com quase 400 tatuadores nacionais e internacionais; ocorreu nos últimos dias 7,8 e 9 de abril o sétimo BH Tattoo Festival. O mundo das tatuagens transformou a Serraria Souza Pinto numa grande galeria dessa cultura. Esse tipo de evento vem angariando cada vez mais público, visto que a tatuagem está se popularizando.

O que antes era tido como um comportamento “rebelde e sujo” vem legitimando cada vez mais seu caráter de arte e significação. Aos olhos dos tatuadores mais antigos, presentes nos três dias de convenção (André Matosinhos, tatuador mais antigo de Minas Gerais e Alemão, 36 anos como tatuador, de Santo André – SP) essa popularização trouxe uma liberdade, de forma que ao contrário dos tempos da ditadura, qualquer um pode fazer uma tatuagem por qualquer motivo. Além da tecnologia que também avançou em função da maior demanda. O festival de tatuagens foi embalado por 40 horas de música, com bandas de vários estilos, rappers e DJ’S.

Reconhecida como a segunda melhor convenção de tatuagens do Brasil, a BH Tattoo premiou além das melhores tatuagens de cada dia, as duas melhores tattoos de cada categoria. Na sexta concorreram tipo costas, tribal, aquarela, caligrafia e neo tradicional. Já no sábado competiram colorida, comics, oriental, old school, realismo, preto e branco e tema Minas Gerais; categoria criada para homenagear o estado sede do evento.

Além da competição de tattoos, o sábado recebeu o encontro dos motociclistas do Abutres Motoclube. No mesmo dia subiram ao palco as candidatas ao Miss Tattoo BH. O critério de avaliação segundo Renata Cunha, jurada do concurso, inserida no mundo das tatuagens há 21 anos como modelo e miss, não é bem a beleza das meninas, mas a atitude. Entre as juradas também estava a miss tattoo Mato Grosso, Bárbara Atanazio, a Barbie Tattoo como é reconhecida internacionalmente. Das nove candidatas Júlia Avelar foi eleita campeã e se emocionou bastante por ter a primeira oportunidade no mercado. Não só no concurso a miss as mulheres se destacaram no evento. Com um número de expositoras superior ao das outras edições as, as tatuadoras vêm ganhando espaço na profissão que está passa por uma transição onde a distinção de gênero se torna ultrapassada. “A tatuagem empodera a mulher e auxilia no seu auto estima; é esse auto estima que nos faz não se submeter a coisas como o machismo. ” – Renata Miranda, tatuadora mineira opina a respeito.

O domingo veio regado de competição das categorias feminina, pontilhismo e new school, além da melhor do evento. O destaque das premiações foi o a tatuador Alessandro Tattoo, que foi premiado como o melhor em quatro categorias, entre elas a melhor de sexta e realismo.

Tatuagem é uma arte que está atrelada a estilos de vida e até mesmo ao mundo da moda. Estandes de marcas de roupa, quadros decorativos, skates, piercings e outros se misturavam aos tatuadores. As melhores marcas de materiais para tatuar também estavam no espaço. “A moda é feita de tendência e arte, a tatuagem também. ”. Associou Barbie Tattoo.

Com tatuagens realizadas em 15 minutos a mais de 40 horas, o BH Tattoo festival vai ficar na memória daqueles que passaram por lá como o evento que recebeu tatuadores, tatuados, admiradores da arte da tatuagem, músicos e todos os estilos de pessoas, brindando a diversidade cultural e proporcionando entretenimento.

Inscreva-se através do nosso serviço gratuito de subscrição de e-mail para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.