08
Sáb, Ago

Seminário debate violação de direitos nas redes sociais

Política
Typography

Comportamentos, percepções e emoções geradas nas redes sociais e mídias em geral produzem discriminação, violência e até mesmo isolamento social. Na contramão do problema, é preciso buscar soluções para o uso consciente da internet e maximizar os efeitos positivos da comunicação em rede no campo dos direitos humanos. Por isso, o tema destacou-se na programação do Seminário Internacional de Educação, Internet e Direitos Humanos, realizado em Brasília, que promoveu um painel sobre a Contaminação Emocional em Redes Sociais e Violência Online.

O painel concentrou-se no chamado "Contágio Emocional" em redes sociais, que permite a expansão do ódio e violações de direitos, mas também guarda a possibilidade de usos positivos, em meio a uma sociedade dividida em polos políticos, ativa na internet, o que gera violações e instabilidade emocional.

“O campo envolve a convergência de teoria dos direitos humanos, comunicação, ciência comportamental contemporânea e estudos avançados sobre contágio emocional em mídias sociais através de novos métodos computacionais. Minha própria contribuição focalizou as contribuições da psicologia moral experimental do psicólogo social estadunidense Jonathan Haidt, para compreender as raízes do extremismo político e implicações para a educação em direitos humanos”, disse o diretor de Promoção e Educação em Direitos Humanos no Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Guilherme de Carvalho.

Para falar sobre privacidade e Big Data, a presença de Demi Getschko foi um dos destaques. Considerado um dos pioneiros da Internet no Brasil, o cientista da computação atualmente ocupa o cargo de diretor-presidente do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR.  A inclusão digital levantou questões da alfabetização e acessibilidade digital, literacia e alcance dos grupos vulneráveis - como idosos e pessoas com deficiências, proteção de crianças e adolescentes, assim como a inserção destes grupos na comunidade web e a participação em atividades educativas que as plataformas oferecem. Foram tratados ainda a educação na era da Internet, os novos espaços de promoção da educação em direitos humanos e os projetos de diálogos setoriais entre a União Europeia e o Brasil.  

O Seminário  

O evento teve o intuito de fomentar o debate sobre o papel da internet na promoção e na defesa dos direitos humanos e da cultura de paz, com foco principalmente no fortalecimento e na expansão do uso da internet para educação e combate às violações e defesa de direitos humanos online e off-line, o MMFDH reuniu representantes do governo, da sociedade civil e de vários países europeus para compor os painéis do seminário.

O Seminário abordou como temas principais a promoção de direitos humanos e a violações de direitos humanos na era da internet. Os Diálogos Setoriais UE-Brasil formam um instrumento de cooperação entre a União Europeia e o Brasil assente nos princípios da reciprocidade, complementaridade e interesse mútuo. Essa Parceria Estratégica tem o objetivo de contribuir para o aprofundamento e progresso das relações bilaterais com a troca de conhecimentos, experiências e melhores práticas de natureza técnica, política ou ambas, em temas de interesse comum.

A aluna Ana Staut e o Diretor de Promoção e Educação em Direitos Humanos, Guilherme de Carvalho: cobertura do evento em Brasília

Newletter

Cadastre seu email e fique por dentro das novidades do Portal Conecta.
Obrigado por efetuar o cadastro, em breve novidades para você!