All Events

O projeto do Conjunto JK era inicialmente altamente ambicioso. Tratava-se de uma proposta na qual convergiam interesses políticos, imobiliários, mas também de arquitetura, introduzindo o interior do habitat “moderno”.
Particularmente promissório era o apartamento chamado na época de “semi-duplex”: uma singular configuração na qual o interior estava organizado por meios níveis. As vantagens eram diversas, tais como a maior ventilação e maior exposição aos raios solares.
Porém, o principal destaque era a promoção que fazia da imagem e dos comportamentos considerados “modernos”.
Ainda que este era identificado como um apartamento moderno e inovador, a técnica projetual arquitetônica que originou o “semi-duplex” era, contudo, uma forma praticada desde muito antes, desde o século XIX, e popularizada no Movimento Moderno, identificada como planejamento em seção, que consistia em desenvolver o projeto desde uma vista da seção transversal do bloco laminar.
Esta breve exposição procura recuperar o significado do Conjunto JK como patrimônio a partir da sua época, tanto no Brasil como também no contexto da Arquitetura Internacional, pois existiram em outros países diversas propostas de arquitetos, que, de forma similar, sonhavam em revolucionar o interior das nossas casas e apartamentos com organizações similares em seção.
A exposição é formada por painéis descritivos, uma maquete, e vídeos.

Um pequeno atelier de maquetes “em seção” desafia aos visitantes, no final, a criar o seu próprio modelo de apartamento, numa atividade interativa orientada para crianças e adultos.

Datas: 2-out a 30-out de 2016

Terça-feira a domingo, de 9h às18h (segunda-feira, fechado)

Lugar: Casa do Baile (Pampulha, Belo Horizonte)

 

  • 30 Setembro 2016 - 29 Outubro 2016
  • Av. Otacílio Negrão de Lima, 751 - Pampulha, Belo Horizonte - MG