Lazer e Cultura Lá na Favelinha

Cultura
Typography

 

Sarau da Favelinha - Foto: Estúdio Selta

O que começou, em 2008, com oficinas de poesia e grupos de estudo da cultura hip hop para crianças e jovens do aglomerado da serra, hoje o Centro Cultural Lá da Favelinha já se mostra enorme, em todos os sentidos. Muito além de um espaço de cultura que oferece diversas oficinas de cultura, lazer, educação e cidadania, o projeto é uma iniciativa de resistência cultural e social que está agregando inserção social, qualidade de produção e diversidade na cena cultural belorizontina como um todo.

            O Centro Cultural Lá da Favelinha nasceu através das vivências de oficinas de poesia e cultura hip hop, idealizadas e executadas em meados de 2008 na região conhecida como “Favelinha”, localizada no bairro Novo São Lucas, no Aglomerado da Serra. Desde então, o projeto coordenado pelo artista, oficineiro e produtor cultural Kdu dos Anjos já se desenvolveu em proporções incríveis, como um dos projetos socio-culturais mais reconhecidos da cidade. No início de 2014, as oficinas tomaram forma e passaram a ter uma sede própria para a realização de suas atividades. O projeto atende crianças e jovens da região do Aglomerado da Serra, com a intenção de democratizar a cultura e o lazer, oferecendo atividades que sempre foram negadas para a periferia através do descaso do estado e da lógica social que estamos inseridos. O que começou com um espaço para realização de oficinas se desenvolveu para uma biblioteca comunitária, com o tempo e com o apoio da comunidade, passou a oferecer diferentes oficinas, como de capoeira, aulas de inglês, aulas de dança urbana, de rap, também conta grupos de estudos da cultura hip hop e eventos que já viraram marca na cena cultural não só da comunidade mas de toda Belo Horizonte e região como o “Rap da Favelinha”, “Batalha do Quinto Elemento”, “Sarau da Favelinha”, “Hip Hop Experimental”, “Griôs Contemporâneos”, “Cineclube Favelinha” e “Música Oficial da Favelinha”.

Vale ressaltar que todas as ações são gratuitas e realizadas sempre de forma colaborativa, com voluntários e pessoas que de certa forma doam seu tempo e emprestam seus próprios equipamentos. Com o passar do tempo e com o desenvolver das atividades, a demanda por investimento foi crescendo, o espaço físico foi precisando de ter suas contas pagas, os oficineiros precisavam de estrutura, os jovens precisavam de lanches, e os gestores idealizaram uma forma de custear as despesas. O custo fixo é de R$1.100,00 mensais referente ao aluguel do espaço, água, luz, limpeza e lanches para os participantes das atividades. Inicialmente, este custo era mantido com o salário que o coordenador Kdu dos Anjos recebia pelas aulas que ministrava em projetos sociais de programas do Governo de Minas. Mas, com o fim do programa estadual no início de 2015, o Centro Cultural Lá da Favelinha não conta mais com este tipo de recurso. Com isso, foi proposta uma espécie de vaquinha online, através da plataforma de crowdfunding chamada Cartarse, que abre espaço para doações através da internet, mediante recompensas.

Confira o vídeo produzido pelo centro cultural para promoção da camapanha de arrecadação: 

 

A meta de investimento foi atingida e o centro cultural passou a sustentar devidamente os custos de suas atividades. Desde então, o projeto já representa, além de um centro de oficinas para a comunidade, um núcleo de produção cultural reconhecido, que promove eventos de dança, de moda, de música, de conhecimento, ocupando diversos espaços da capital mineira como o SESC Palladium e o Parque Municipal, além de diversas outras locações de cultura.

Para ilustrar toda esta influência na cena cultural belorizontina e, principalmente, na vida de seus envolvidos, destaca-se os recentes eventos e projetos produzidos e apoiados pelo centro cultural como a companhia de dança “Passistas Dancy”, o aclamado concurso de dança “Disputa Nervosa” e o evento de moda “Favelinha Fashion Week”.

Confira aqui a cobertura de eventos do Lá da Favelinha: 

Lá da Favelinha na Levada do Passinho

 Primeira Favelinha Fashion Week ; Foto: Mariana Rodrigues

Muito além de um espaço cultural e produtora cultural, o Lá da Favelinha é uma iniciativa de inclusão social através da cultura e do lazer, transcendendo as linhas imaginárias impostas pela lógica social injusta representada pelo estado e quebra as barreiras entre e o morro e o asfalto.

Veja mais:

Quem frequenta "Lá da Favelinha" opina 

Inscreva-se através do nosso serviço gratuito de subscrição de e-mail para receber notificações quando novas informações estiverem disponíveis.